O Novo Conceito de Entrega: Aposte no Delivery

Estar em casa e pedir uma pizza através de aplicativo e não por telefone, era algo meio distante a tempos atrás. No entanto, o mundo mudou, o futuro chegou e, hoje, a Dídio, pizzaria 100% delivery e uma das mais tradicionais de São Paulo, com 27 anos de mercado, viu os pedidos por telefone caírem mais de 90%, enquanto o digital cresceu exponencialmente, sendo responsável por mais de 85% das vendas.

 

O delivery, que avançou muito mais na pandemia e isolamento social, ganhou um super protagonismo. O mercado de delivery se tornou prioridade com a chegada da pandemia em 2020, levando aos consumidores novos hábitos e adotando novas plataformas de entrega de comida. Os dados mostram um salto de 155% no número de usuários de março a abril do ano passado, – o estimado era de 30% -. O crescimento de pedidos não ficou para trás, acompanhou o crescimento de usuários e atingiu o aumento de 975% .

 

Mesmo antes do isolamento pela pandemia da Covid-19, as entregas pelo delivery digital já vinham ganhando força. A praticidade e comodidade entregam um modelo de experiência para o consumidor. Segundo pesquisas realizadas pela Globo, mais de 58% dos consumidores priorizam a qualidade da entrega. Cerca de 51% valorizam o cupom de desconto na hora de fechar o pedido. Já 46% ficam com a importância das medidas de segurança adotadas no combate à covid-19. As pesquisas também apostam em um desaparecimento do pedido tradicional em até cinco anos. 

 

Não é à toa que este ano, a Dídio Pizza comemorou o Dia da Pizza (10 de julho) com números impressionantes: foram mais de 4 mil pedidos entregues nas 30 lojas da rede.

 

Comportamento que veio pra ficar 

 

Apesar das possibilidades multicanal, no mercado delivery a preferência de 46% dos compradores é adquirir pelas plataformas de delivery. Ainda assim, 28% usam os aplicativos próprios dos estabelecimentos, na Dídio Pizza este número chega a 32%, e outros 20% preferem pedir pelo WhatsApp das lojas. Conforme os dados, o jantar é a ocasião em que os consumidores fazem mais pedidos, concentrando 74% só aos finais de semana. E 80% pretendem continuar utilizando o serviço de entrega de comida no pós-pandemia.

 

“Com a digitalização do mercado e as rápidas mudanças no comportamento dos brasileiros, os aplicativos de food delivery passaram a ser serviço essencial, especialmente por conta da segurança e praticidade que oferecem e de sua capilaridade”, comenta Ana Gabriela Lopes, diretora de Insights e Inteligência de Mercado do iFood.

 

Elídio Biazini,fundador e diretor da rede Dídio Pizza, afirma que entender essa migração de canal foi fundamental para atender a grande demanda com qualidade na pandemia e neste momento do negócio.

 

“A menos de cinco anos, 90% dos pedidos chegavam pelo canal da central de atendimento Dídio, hoje, menos de 10%. O digital cresceu muito e ocupa 90% da demanda. Sempre muito atento ao comportamento do cliente, oferecemos agilidade e qualidade em nossos serviços de entrega. É de suma importância fidelizar o cliente também no digital. E uma das características deste cliente, é a rapidez com que ele muda sua decisão no momento do pedido. Investimentos em ações que entregam vantagens exclusivas em nossas próprias plataformas (como o app Dídio, Bot Watts, Entrega grátis, Clube fidelidade, Lançamentos e Preços diferenciados) com exclusividade para clientes da nossa base.”, enfatiza Biazini. 

 

Sendo um franqueado Dídio, você entra de vez no mundo digital com todo o suporte e as vantagens de ter uma franquia, que só a Dídio te proporciona! 

Lembre-se que a nossa equipe está disponível para tirar qualquer dúvida e te ajudar em todo o processo.

Fale conosco!

Leave a Reply