No Dia do Idoso conheça histórias de pessoas que optaram por continuar atuando profissionalmente

By 1 de outubro de 2019 outubro 14th, 2019 Na Mídia

De pessoas que abriram seus negócios à empreendedor que continuou à frente da sua empresa após os 60 anos. Exemplos bem-sucedidos que inspiram no dia 01 de outubro

Ficar parado sem nenhuma atividade profissional, não é esse o objetivo de muitas pessoas que atingiram a terceira idade. Longe de descansar e aproveitar a vida depois de uma vida inteira trabalhando, idosos com perfis diferentes contam como conseguiram continuar atuando profissionalmente e porque decidiram seguir este caminho. Os exemplos inspiram neste Dia do Idoso, comemorado em 01 de outubro.

Elidio Biazini assumiu aos 35 anos a Dídio Pizza – rede de pizzaria delivery, e desde então não parou. Hoje com 60 anos, o empresário comanda uma rede com 25 lojas em operação e que contabiliza venda anual de 420 mil pizzas e faturamento de R$ 30 milhões. “Para mim não é trabalho, eu amo o que faço e não pretendo parar tão logo”, declara.

Formado em Ciências Contábeis e especializado em Ciência da Computação, Biazini é natural do interior de São Paulo, de origem humilde, foi vendedor de picolé, lavador de carros, manobrista estacionamento e office boy. Iniciou sua carreira no grupo francês ACCOR, como analista de sistemas. Participou da implantação do Ticket Alimentação no mercado brasileiro e montou o primeiro negócio no segmento da construção civil. Ele também teve uma breve passagem no ramo automobilístico. Seu projeto com a Dídio teve início no bairro da Lapa, em São Paulo. Após a consolidação da primeira loja, realizou seu sonho e tornou sua marca uma sólida rede de franquias que cresce e conquista prêmios de excelência conforme aumenta participação de mercado.

Com 70 anos de idade, Luiz Augusto Menezes, acabou de se tornar franqueado da Arena Baby no bairro Jardim Paulista, em São Paulo (SP). Ele investiu cerca de R$ 160 mil para abrir a unidade e conta que o principal desafio para ele foi se desenvolver em outra atividade profissional, em uma nova área. Ele decidiu empreender nesta idade, pois não pensa em ficar parado e acredita em seu potencial de trabalho. Como conselho para quem assim como ele quer exercer uma atividade profissional, ele orienta buscar trabalhar em um a área que realmente goste.

Luiz optou pela franquia Arena Baby devido à inovação do negócio, que atende às atuais necessidades do público, com franco poder de crescimento. “Chamou minha atenção a clareza e transparência com os franqueados, bem como a atenção da franqueadora no atendimento e apoio ao negócio”, conta.

O empreendedor é engenheiro civil, formado pela Faap. Iniciou a carreira como engenheiro projetista e coordenador de projetos de saneamento básico. Já foi proprietário de uma construtora, atuando como administrador e técnico de obras públicas e particulares. Ele também já foi proprietário da Contém 1G e empreendedor de Incorporação Imobiliária.

Outro empreendedor que está na faixa etária da melhor idade, é Mario Victor Zupo, que com 74 anos, é franqueado da SuperGeeks em Guarulhos (São Paulo). Ele abriu a unidade recentemente, em julho deste ano, e investiu cerca de R$ 400 mil. Por ser nova a franquia, o franqueado ainda não conseguiu estimar o retorno, porém está com as expectativas em alta. “Os principais motivos que me fizeram empreender foram acreditar na instituição trabalho e aproveitar a força de trabalho das pessoas que estão comigo. Confiar no produto e no objetivo da franqueadora foi extremamente importante também”, conta Mario. Seus planos para o futuro com a franquia é obter um crescimento inicial, uma taxa alta de manutenção de matrículas e, com isso, pensar em expandir com novas unidades.

O franqueado explica que todos que querem empreender independente da idade, devem ter em mente que é necessário ter recursos financeiros, humanos e acreditar no produto que irá trabalhar.

Mario começou a trabalhar desde muito cedo em empresa familiar, onde aprendeu valores éticos. Aos 21 anos iniciou sua busca por autonomia profissional, até chegar a uma empresa de grande porte como vendedor e, ao final de 13 anos de carreira atingir o cargo de diretoria. A partir daí, ele investiu em negócios próprios por 30 anos.

Fonte: https://www.segs.com.br/demais/194860-no-dia-do-idoso-conheca-historias-de-pessoas-que-optaram-por-continuar-atuando-profissionalmente

Leave a Reply