Os desafios para o mercado de delivery em 2018

By 18 de abril de 2018 junho 18th, 2019 Nossa Franquia

O mercado de delivery cresce a passos largos no Brasil, onde fechou o ano de 2017 com faturamento acima dos R$ 10 bi¹, segundo dados prévios da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL). Em 2015, o último levantamento oficial feito pela associação revelou que o segmento movimentou R$ 9 bi². Esses números mostram que mesmo durante a crise o ramo não deixou de crescer, mas se fortaleceu dentro do setor da alimentação. Junto a esse crescimento, surgiram distintos modelos a serem explorados pelas empresas que atuam na área, como o advento dos aplicativos de delivery que marcaram um “antes e depois” para a categoria, e trouxeram novos desafios para o mercado de delivery.

Entre os canais de atendimento, o telefone ainda representa um meio muito utilizado pelos consumidores, sabendo disto, nós aqui na Dídio Pizza possuímos uma central de atendimento própria para lidar de forma personalizada com as demandas de nossos clientes, mas dados da ABRASEL mostram que os sites e, especialmente, o protagonismo que os aplicativos de delivery alcançaram, alteraram esse panorama. Na Dídio Pizza, o volume de pedidos digitais só cresce, chegando a 45% das encomendas da rede.

Diante desse novo cenário, a grande questão para os estabelecimentos que atuam no ramo de delivery é encontrar o caminho para que seus canais de atendimento ao cliente coexistam com plataformas de delivery digitais, criando parcerias e estimulando a concorrência para fornecer ao consumidor as melhores opções de preço e entrega.

A estratégia adotada pela Dídio Pizza para enfrentar os desafios para o mercado de delivery em 2018 é oferecer vantagens a seus clientes em cada um dos canais de atendimento, e solidificar parcerias já existentes, como a que temos com os Market Place, marcando presença numa plataforma que liga consumidores a empresas de delivery e facilita a abrangência da comunicação online da marca. Estas plataformas, diferente de outras, não possui ou alicia entregadores próprios, sendo a logística de entrega toda feita por conta do estabelecimento. Na Dídio, acreditamos que possuir a própria frota de entregadores é essencial para manter a qualidade dos nossos serviços, pois consideramos que nossa marca de eficiência precisa estar presente do anúncio que captou a atenção do consumidor à entrega da Dídio pizza em sua porta.

No entanto, mesmo se tratando de um elemento de conexão, nosso primeiro desafio foi conciliar a existência do nosso próprio aplicativo, o Dídio Now, com outras plataformas. Enquanto o consumidor possui as comodidades da plataforma podendo comparar preços, pagar via app e contar sempre com o nosso produto, quando opta pela nossa aplicação, tem a vantagem de comprar com 10% de desconto e poder personalizar seus pedidos. E vem mais por aí! Pois acreditamos que para vencer os desafios do mercado de delivery é importante apostar na gamificação – uma tendência que cresce em todos os ramos de prestação de serviços, e transformando nosso atual aplicativo num clube de vantagens onde o usuário se sinta confortável para avaliar e optar por qualquer canal que leve nosso produto para sua casa, cada meio oferecendo-lhe uma vantagem clara e palpável, seja financeiramente ou na forma de produto extra e etc.

A diversificação de produtos e serviços também entra na mira dos gestores como um dos desafios para o mercado de delivery em 2018, pois é preciso avaliar se não é interessante desenvolver produtos exclusivos para o delivery ou para as plataformas digitais, e ainda incentivar que os clientes que permaneçam no delivery, dando comodidades para que a frequência de pedidos semanais aumente e ultrapasse a média atual, que hoje é de um pedido por semana apenas.

Outra tendência que amplia as possibilidades para quem trabalha na área, são os chamados “clubes de assinatura”. Trazer a ideia para o mundo do delivery tradicional será uma oportunidade para quem se adiantar. O desafio para o mercado de delivery tradicional é criar uma logística que atenda à demanda, pois envolve produção, gerenciamento de dados e entregas periódicas.

Sendo este um ano cheio de atrativos e eventos de grande importância, como a Copa do Mundo e as eleições, que definirão o panorama de investimentos para o ano seguinte, quem souber se antecipar às tendências auxiliando forte trabalho de coleta de dados, o famoso Big Data, com um apurado trabalho de marketing, poderá se sair muito bem diante dos desafios para o mercado de delivery em 2018.

Aprenda a implementar essa estratégia também! Para saber mais sobre o sucesso da rede de franquias Dídio Pizza Delivery e tornar-se um franqueado, clique aqui.

Leave a Reply